terça-feira, 29 de setembro de 2009

Livro: A vida pacata de um otário chamado Carlos - Cap.1

Capítulo I

Não fazia nem calor, nem frio, nem chovia, nem raiava o sol, nem era de manhã, nem era tarde, nem noite, nem madrugada. Naquele dia nublado Carlos não tinha nada pra fazer além de jogar RPG numa Lan House perto de sua casa.
Apático, desmotivado e enfadonho, Carlos era mesmo a figura de um babaca. A malandragem da área dizia que a definição da palavra “otário” no dicionário era a própria 3X4 de Carlos.
Saía do colégio e ia pra casa; saía de casa e ia pra lan house; saía da lan house e ia ao banheiro de sua casa e depois retornava à lan house. Nada fazia de interessante. Não tinha amigos. Não tinha família. Não tinha saúde. Não tinha porra nenhuma. Além, é claro, de seu Play Station 3 e de sua coleção medalhas de melhor jogador de CS da sua cidade. São Paulo, é óbvio.
Na vida pacata deste ser só havia uma vantagem: ele não corria o risco de ser atropelado na rua, porque este garoto nunca brincava na rua. Era Nerd pra caralho. Só que era um nerd burro. Tipo assim, só tinha o estereótipo de nerd. Cara de tonto, óculos da Luluzinha, pull over e rider. Mas estudar que é bom era aquela mentira. Fugia de livros como sãopaulino foge de mulher. Era cheio de não-me-toques.
Até o momento não importa saber a idade deste idiota. O mais importante já foi dito.
Continua no próximo capítulo...

4 comentários:

  1. ahhahaha pensei o mesmo rafa.. o cara ta se relatando...

    ResponderExcluir
  2. me inspirei em dois amigos meus que são de são paulo

    ResponderExcluir
  3. Fugia de livros como sãopaulino foge de mulher. EURI

    ResponderExcluir